Salada de quinoa com queijo de cabra para ajudar na sua dieta

Atualizado: Mai 13



Eu confesso que gosto muito de saladas e costumo sempre variar nos ingredientes para não enjoar. Se bem que para mim, isso é quase que impossível! Amo demais...


Gostaria de compartilhar algumas dicas para te ajudar a pensar um pouco sobre a maravilha que é incluir saladas nas suas refeições. Quem pensa que ela é só para quem faz dieta está muito enganado, a salada vai muito além disso. E uma das coisas que para mim faz toda diferença é com relação à digestão, sim ela me ajuda muito na digestão e na minha saciedade também.


Quando estamos comendo uma saladinha, ela engana bem o cérebro e deixa a sensação de que você comeu bastante, quando na verdade comeu apenas o que o seu corpo precisava. Além disso ela pode ser uma refeição saborosa e muito leve.


Cada salada tem o seu propósito. E dependendo dos ingredientes que você utilizar, pode deixá-la mais calórica ou não. Lembre-se sempre de que, além das folhas, é sempre bom adicionar uma proteína (dependendo da sua dieta), uma fonte de gordura boa, um carboidrato saudável e, claro, os vegetais de sua preferência. Depois de montar a sua salada, também é importante temperá-la com o que você gosta, seja com um molho caseiro ou um já pronto. Algumas pessoas preferem a simplicidade de temperar apenas com um limão espremido, simples assim!


Neste post vou te dar algumas dicas de como variar a sua salada para que você possa preparar uma refeição leve, saborosa e bem balanceada. Sua nutri vai agradecer! Comece adicionando um ingrediente de cada categoria, tentando balancear um ingrediente mais calórico com outro menos calórico.


A alface é um dos vegetais mais populares do mundo, além de nutritivo ele tem um baixo teor calórico. Mas não pare por aí! Com tantas opções disponíveis no mercado, opte por preparar a base da sua salada com um mix de folhas verdes escuras, pois além de proporcionarem um visual mais atraente, são ricas em nutrientes. As minhas preferidas são, rúcula, espinafre, hortelã e agrião. Mas tem muitas outras que sempre estou usando para enriquecer as minhas saladinhas.


Para as proteínas, que pode ser de origem animal ou não, eu gosto de usar frango grelhado, pedaços de carne assada, ou até um peixinho grelhado. Gosto muito de salmão, tilápia, haddock ou até mesmo camarão, fica maravilhoso! Você também pode optar por cogumelo, eu amo shitake.


Para os carboidratos você também tem várias opções. Eu sempre estou variando entre uma massa, ou opções mais saudáveis como cenoura, grão-de-bico, batata doce, quinoa, milho, entre outras. Também sempre adiciono algumas frutas, elas são ricas em vitaminas e minerais, além de muito saudáveis.


Já para a gordura boa, você pode optar pelas oleaginosas. Eu gosto muito de amêndoas, nozes, castanha de caju, do Pará, semente de girassol, semente de gergelim e por ai vai.


E não esqueça do tomate e do pepino (eu sou a louca do tomate e pepino), se fosse por mim usava em todas! Mas opto por trocar as vezes e aí coloco cenoura, beterraba, brócolis, abobrinha grelhada, ou abobora.


Nessa aqui da foto eu usei:


» Rúcula;

» Queijo de cabra;

» Laranja cravo;

» Cenoura ralada;

» Avocado;

» Tomate cereja;

» Quinoa;

» Uva passas.


E para temperar eu fiz um molho caseiro com iogurte natural, mostarda, mel, pimenta do reino, azeite de oliva e coentro desidratado.


🍁 Bjs, Li.

Leia também:

Salada vegetariana Buckwheat Soba Tiger

Canoinha de alface com frango e salada

Sunomono, a salada japonesa agridoce de pepinos