Hortelã. Conheça esta poderosa erva aromática, muito utilizada na gastronomia mundial



Também conhecida como menta, a hortelã é uma erva aromática de perfume refrescante e de sabor intenso. Por isso é muito utilizada na gastronomia mundial nas mais diversas preparações. A hortelã fresca é uma ótima maneira de adicionar um sabor distinto ao prato, trazendo consigo alguns benefícios nutricionais e ganhando um espaço em nossa lista de alimentos alcalinos.


Na gastronomia, a hortelã fresca é muito utilizada nas entradas, como saladas e sopas, pois harmoniza-se perfeitamente com legumes, vegetais folhosos e leguminosas em geral. Vai muito bem também nos pratos principais com carnes vermelhas e massas, e nas sobremesas sempre dá uma acentuada no sabor adicionando um frescor especial ao prato.


Ideal para preparar molhos e geléias para acompanhar cordeiro, batatas, chás, carne de porco e saladas de folhas verdes, a Hortelã é um ingrediente indispensável do tabule, prato à base de trigo típico da cozinha árabe. Na Turquia, no Líbano e em Israel é cozida junto com iogurte e com alho e é o principal tempero do kebab, cordeiro grelhado. No Vietnã, as folhas frescas acompanham quase todos os pratos.


Maços e vasinhos de hortelã fresca são encontrados em supermercados, mercados ou feiras livres. Opte sempre por usar a erva fresca, pois quando ela está desidratada perde aroma e sabor. Na hora da compra, escolha os ramos com folhas bem verdes, íntegras e sem manchas. Como é um vegetal delicado, se for cortado com antecedência oxida e escurece. O ideal para preservar a cor, é picá-lo na hora de usar.


A hortelã contém antioxidantes poderosos, vitaminas A, B6, C, E, K, ácido fólico e a riboflavina. Segundo estudo da University of Maryland, nos EUA, a hortelã tem poderes antibacterianos, antifúngicos e anti-inflamatórios. O mentol que existe na hortelã é um eficiente descongestionante, além de ser um bom expectorante: ajuda a expelir muco e a diminuir a tosse. Tomar chá de hortelã é uma boa pedida para diminuir a dor de garganta e a tosse seca.


De acordo com um recente estudo da Wheeling Jesuit University, o cheiro e o sabor da hortelã têm profundos efeitos em funções cognitivas. Isso inclui funções como raciocínio, resolução de problemas, formação de conceitos, julgamentos, atenção, e até mesmo memória.